Jovens portugueses vivem ligados à net e muitos deixam a escola antes de tempo

Atualmente, a internet faz parte do quotidiano de 99% dos jovens portugueses, com idades entre os 16 e 24 anos, tendo o número de utilizadores jovens duplicado nos últimos dez anos. De acordo com dados da Pordata, Portugal surge acima da média, a nível europeu, à frente da Suécia, França e Espanha, noticia a TSF.

Contudo, o número de computadores com acesso à internet nas salas de aula diminui. Enquanto que, durante o governo de Sócrates, altura em que surgiu o Magalhães, foram disponibilizados aos estudantes do ensino básico, cerca de meio milhão de computadores, nos dias de hoje, apenas estão disponíveis menos de metade (220 mil computadores). Mesmo assim, as escolas públicas têm mais computadores do que as escolas privadas, relata a rádio de notícias.

Face ao abandono escolar, nota-se uma melhoria. No entanto, Portugal continua a ser o país europeu com mais desistências no ensino escolar, atingindo 14% dos jovens, que optam por não estudar ou trabalhar. A taxa de inatividade triplicou nos últimos quase 40 anos, chegando a 66% da população jovem.

Por sua vez, a taxa de desemprego aumentou, situando-se nos 29%. Apenas perto de 20 mil jovens recebem subsídio de desemprego, nos dias de hoje. Desta forma, regista-se que 22% dos portugueses com idade inferior a 18 anos encontram-se em risco de pobreza, conforme avança a TSF.

in Diário Economico

Ver original


Parcerias

Arquivo